sexta-feira, 18 de março de 2016

Como distinguir as cores do transporte de BH?

Olá amigos, boa noite!!! Na postagem de hoje vamos falar sobre as cores dos ônibus de BH e RMBH, o que cada uma delas significa. Boa leitura a todos!!!
A primeira padronização por cores de Belo Horizonte ocorreu no ano de 1982, juntamente com a organização do sistema, gerido pela Metrobel. Era o sistema Probus. Antes as empresas tinham pintura própria, porém a partir de então implantou-se um padrão válido para a cidade de Belo Horizonte e Região Metropolitana. Haviam apenas 2 cores, a cor azul representava linhas intituladas diametrais, que ligavam bairros e pólos regionais e industriais a outros bairros e pólos. A cor vermelha representava linhas expressas e semi-expressas, que ligavam bairros de BH e região ao Centro de BH. Depois veio a pintura do Uninorte, serviço que ligava Venda Nova ao Centro de BH. A pintura era branca com detalhes verdes.
Veículo de linha semi-expressa do padrão Probus, circulando pelo DER. Foto: Vitor Rodrigo Dias.
No ano de 1992 a Metrobel acabou encerrando as atividades, ficando as linhas que circulavam no município de Belo Horizonte com a Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte - BHTRANS e as linhas que circulavam na Região Metropolitana com o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais - DER/MG. Os conceitos e cores permanecem os mesmos, porém no DER os prefixos, que antes eram de 4 números, passaram a ser uma letra e 3 números. No ano de 1997, com a inauguração da Estação Diamante, foram implantadas novas cores e em Belo Horizonte, acabou mudando alguns conceitos. A cor amarela representava as linhas que ligavam os bairros as estações, denominadas Alimentadoras. A cor verde representava linhas que ligavam as estações ao Centro de Belo Horizonte, denominadas Troncais.
Carro de uma linha troncal do padrão BHBUS. Foto: Vitor Rodrigo Dias
A cor laranja, até aquele momento servia para representar linhas que ligavam bairros e estações a bairros fora do Centro de BH, denominadas Perimetrais. Assim, a cor azul também mudaria em BH, passando a representar linhas que ligavam bairros, mas passando pelo Centro. No DER, somente a cor Amarela foi implantada, com o mesmo conceito de Belo Horizonte. Depois surgiram as linhas de cor verde, que eram as linhas executivas. Em Belo Horizonte, o conceito de linha troncal era revisto: passou a se considerar linha troncal qualquer linha que saísse de alguma estação e tivesse como destino qualquer local que estivesse dentro do perímetro da Avenida do Contorno ou outra estação.
Carro executivo, na primeira pintura do DER. Foto: Vitor Rodrigo Dias.
Na mesma época, os prefixos do DER passaram a ter uma composição de 5 dígitos, onde os 2 primeiros representavam a empresa e os outros 3 o número de ordem do carro. No ano de 2008 ocorreu a licitação de Belo Horizonte, que extinguiu a cor vermelha. As linhas semi-expressas passariam a dividir a cor verde com as linhas troncais. Também houve uma recomposição da prefixação: os 2 primeiros dígitos representavam o consórcio (sendo 10xxx para o Consórcio Pampulha, 20xxx para o BH Leste, 30xxx para o Dez e 40xxx para o Dom Pedro II) em que a empresa estava inserida e os outros 3 o número de ordem do carro.
Veículo de linha aliemntadora, do novo padrão de BH. 
No ano de 2009, ocorre uma recomposição da Região Metropolitana de Belo Horizonte: as linhas são divididas por consórcio, mudam novamente de órgão (do DER/MG para a Secretária de Estado de Transportes e Obras Públicas - SETOP) e são todas renumeradas segundo seus consórcios, sendo as linhas iniciadas pelo número 1xxx pertencem ao Consórcio Via Amazonas, 2xxx para o Consórcio Uniminas, 3xxx para o Consórcio Metropolitano, 4xxx para o Consórcio Estrada Real, 5xxx para o Consórcio Linha Verde, 6xxx para o Consórcio Esmeraldas Neves e 7xxx para o Consórcio Cidade Industrial.
Veículo de linha semi-expressa, do novo padrão SETOP. 
No ano seguinte, ocorre outra reestruturação: os ônibus ganham nova pintura e os conceitos das cores são modificados: as linhas de cor vermelha e branco são linhas que ligam bairros ao Centro de BH e a região hospitalar, as linhas de cor azul representam linhas que ligam bairros e regiões a outros bairros e regiões, as linhas de cor laranja e amarelo ligam bairros e regiões a estações de Metrô e Ônibus e as linhas de cor verde continuam sendo linhas executivas.
Veículo executivo de BH.
No ano de 2011, são implantadas as linhas executivas de BH, e são operadas por ônibus na cor cinza. Com a implantação do MOVE, foram implantadas mais 2 pinturas, uma do MOVE BH, de cor verde-limão e outra do MOVE Metropolitano, de cor verde escuro e cinza.
Agradeço a todos por terem lido, até a próxima!

Um comentário:

  1. Legal. Parabéns, ótimo texto! Obrigado pela explicação,
    é sempre bom aprender mais sobre BH! ABRAÇO!!!

    ResponderExcluir